Que tipo de solo eu sou? – A Parábola do Semeador

parabola semeador semente

Por: Patrick Duarte

Leitura Principal: Lucas 8:4-15 e Mateus 4:1-9

Não existem pessoas iguais! Não estou falando de aparência, jeito de falar ou andar, mas sim do interior, de como ela age e como ela leva sua vida. Todos são diferentes. E essa diferença é muito boa e interessante, pois com ela temos ótimas vivências e aprendemos muito com o tempo, tanto pelos erros como pelos acertos. Mas trazendo isso para o lado espiritual, como essas diferenças podem interferir em nossa vida?

Não é novidade que o coração do homem é enganoso e que ele é repleto de emoções e sentimentos passageiros.

Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Jeremias 17:9

Quem conhece a si mesmo? É nessa hora que muitos, por se acharem conhecedores de si mesmos, acabam se esquecendo da palavra e tropeçam no caminho. Quando pensamos que nos conhecemos é exatamente o momento que não conhecemos nada.

No dia de hoje, reflita: Como anda seu coração?

Na parábola do semeador, Cristo nos apresenta quatro tipos de solo que são:

Duro (Beira do caminho);

Pedregoso;

Espinhoso e;

Frutífero (Boa terra).

1º Solo: Duro

semente e solo duro semeador

Um semeador saiu a semear a sua semente e, quando semeava, caiu alguma junto do caminho, e foi pisada, e as aves do céu a comeram; Lucas 8:5.

A semente que é citada no texto representa a Palavra de Deus, e Jesus assim começava seu discurso à multidão. Em geral as pessoas se identificam mais com o segundo ou terceiro solo e acabam deixando o primeiro de lado. Mas o que quero mostrar é que muitos se encontram presos ao primeiro solo e não conseguem enxergar em si mesmo essa situação.

Em Mateus temos a seguinte descrição: “Ouvindo alguém a palavra do reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho. Mateus 13:19

As palavras-chave nessa passagem são “… não a entendendo…”. Existe uma diferença gigantesca entre o ouvir e o entender. Enquanto se ouve com os ouvidos o entendimento vem do coração – parte interna da mente – ou seja, nada do que ouvimos será validado em nosso ser se não o absorvemos na parte mais intima do nosso corpo: o nosso coração.

Esse tipo de situação é bem delicado e quase imperceptível no dia a dia. Os “crentes velhos” – se podemos definir assim – são aqueles que já ouviram muitas e muitas vezes a Palavra de Deus e acham que nada mais pode ser absorvido daquele texto. Eles ficam circulando Deus e não se aproximam, estão com o coração endurecido e não reconhecem mais a voz do Senhor nas escrituras. Podem até ter um comportamento exemplar, mas em seu interior, a palavra de Deus não vive , ou simplesmente não existe mais. Não se enganem, existem muitas pessoas vivendo dessa maneira na igreja.

 Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não veem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem.

E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis, E, vendo, vereis, mas não percebereis.

Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E fecharam seus olhos; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos, E compreendam com o coração, E se convertam, E eu os cure. Mateus 13:13-15

2º Solo: Pedregoso

semente e pedregais semeador

E outra caiu sobre pedra e, nascida, secou-se, pois que não tinha umidade; Lucas 8:6

Em Mateus 13:5-6 vamos mais além nessa passagem, onde ele diz: “E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda; Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz.”.

Este tipo de pessoa ouve com alegria a Palavra de Deus e reconhece seu poder, mas é algo que dura pouco tempo. Esses são os “emotivos” ou “imediatistas” que agem no calor do momento, que se alegram no culto e logo depois voltam ao estado de tristeza. São aqueles que geralmente fazem milhares de planos no começo do ano e ao findar não realizaram nem um terço. São os que começam uma dieta, um plano de leitura, um projeto qualquer, mas na primeira dificuldade jogam tudo para o alto.

Quando as adversidades aparecem logo se esquecem da Palavra do Senhor e caem perante seus problemas. O diabo atua a todo o momento para tragar e destruir vidas, e suas investidas são fortes e suaves para não percebemos a armadilha. Ninguém cai de uma vez, isso acontece aos poucos se tornando uma batalha mais dura a cada dia. O que tem que ficar claro aqui é que a “queda” não é causada pela aflição ou pela perseguição, mas sim porque as pessoas não estão dispostas a enfrentar e mostrar o mínimo de resistência ao diabo.

Deus em suas escrituras deixa claro duas coisas a cerca disso. A primeira é que não há aflição maior do que podemos suportar (1 Coríntios 10:12-13) e a segunda é que se resistirmos ao diabo ele fugirá de nós (Tiago 4:7).

Quando não criamos raiz, não temos força contra o vento que pode soprar contra nós. Se não resistirmos ao diabo, ele não fugirá de nós.

E os que estão sobre pedra, estes são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria, mas, como não têm raiz, apenas creem por algum tempo, e no tempo da tentação se desviam; Lucas 8:13

3º Solo: Espinhoso

semente e espinhos semeador

E outra caiu entre espinhos e crescendo com ela os espinhos, a sufocaram; Lucas 8:7

Para entendermos melhor essa passagem vamos a Mateus 13:22 que diz “ E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera;”

Quem não deseja ter um bom carro, uma boa casa e um bom emprego? Não é errado desejar estas coisas, mas o erro está em como isso está sendo feito.

Nessa passagem Jesus fala sobre o poder que pode existir nas coisas que guardamos no coração. A Palavra de Deus deve ser guardada para não tropeçarmos contra o Senhor. Mas os espinhos, que nada mais são que as riquezas e ambições desse mundo, muitas vezes tomam um grande espaço do nosso coração. Nossas preocupações com as condições de vida acabam tomando todo o espaço e sufocando a Palavra de Deus. A busca pela melhor condição de vida, melhor emprego, nos fazem dispor de mais tempo para o crescimento pessoal e menos para o espiritual. A Palavra até brotou, mas por não ser alimentada acaba secando e morrendo.

Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?

Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?

E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;

E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.

Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?

Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?

(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. Mateus 6:25-34

Fica claro que devemos adotar como esse principio para nossas vidas e colocar em primeiro lugar o Reino de Deus. Dessa maneira O próprio Senhor – sabendo de nossas necessidades – nos acrescentará a cada dia para que possamos ter condições de adorá-lo. Mas se fizermos ao contrario, e colocarmos o Reino em segundo plano, as ambições e ilusões dessa vida certamente sufocarão a Palavra de Deus e torna-la-á infrutífera.

4º Solo: Frutífero

semente e boa terra semeador

Outra ainda caiu em boa terra. Cresceu e deu boa colheita, a cem por um”. Lucas 8:8a

Mais a frente, no mesmo capitulo, podemos ler a explicação no versículo 15: “Mas as que caíram em boa terra são os que, com coração bom e generoso, ouvem a palavra, a retêm e dão fruto, com perseverança“.

Dessa vez a semente caiu em boa terra, ou seja, a Palavra de Deus atingiu o coração daqueles que ouvem e entendem a Palavra. Nessa passagem, Lucas apresenta 6 características que o solo Frutífero possui, que são:

1- Bom: Humilde, possuiu uma vida harmoniosa, sem malicia. O Espirito de Deus flui naturalmente, porque a Palavra está presente.

2 – Generoso: Possui boa índole, bom caráter. Sua integridade serve de exemplo para outras pessoas.

3 – Ouvinte da Palavra: Não escuta somente palavras, mas reconhece a voz de Deus. Busca discernimento e sabedoria, moldando sua vida conforme a vontade do Senhor.

4 – Retentor da Palavra: Guarda, faz reserva, não deixa largado. Estuda a Palavra e permanece fiel a mesma, não a esquecendo.

5 – Frutífero: Não guarda para si o que recebe de Deus. Seus frutos são internos e externos. Internos na mudança do seu próprio ser e externos na multiplicação que faz da Palavra de Deus para outras vidas, produzindo mais vidas cheias do Espirito Santo.

 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos.

Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho

e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência.

Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1:22-25

6 – Perseverante: Não se deixa desanimar com facilidade. Ele luta e não desiste dos projetos, continua sua caminhada confiando em Deus. Sua ações tem inicio, meio e fim. Firme e estruturado, não abala sua fé.

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. 2 Timóteo 4:7

Quando nosso coração está preparado para receber a Palavra de Deus, percebam que nada pode ir contra nós. As aflições da vida sempre estarão presentes, mas a presença e o poder do Senhor Deus é maior do que todas essas coisas. Quando damos frutos, o Senhor nos capacita para que esses frutos continuem a florescer em nossas vidas.

Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda. João 15:2

A Palavra de Deus pode ser falada a vários corações, mas não surtirá o mesmo efeito em todos, tendo em vista que a qualidade do solo (coração) afeta o recebimento da semente (Palavra). Alguns estarão com o coração tão endurecido que não se preocuparão em ouvir o que Deus tem a dizer, outros receberão com alegria, mas na primeira dificuldade se esquecerão dela. Ainda outros a receberão, mas com a vida corrida a colocarão em segundo plano, mas temos os que, com bom coração, a ouvem e guardam o que nela está escrito, multiplicando e dando frutos, não desistindo da fé e seguindo sempre em frente.

Que possamos estar sempre no quarto tipo de solo, mas se hoje não estivermos, que nossa meta seja alcançar um bom coração, preparado para receber e dar frutos para Honra e Glória do nosso Senhor!

Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Se inscreva no nosso canal:

Anúncios

26 comentários

  1. Emocionei muito com a explicação, muito clara e objetiva. Parabéns… multiplicarei A Parábola do Semeador. Perseverarei com muita fé sempre.

    Curtir

  2. Paz, essa palavra mudou minha maneira de pensar, conclui que eu ainda sou um solo cheio de pedras e preciso lutar comigo mesmo afim de conseguir alcançar o quarto solo… Muito obrigado mesmo

    Curtir

  3. Para mim foi bastante esclarecedor faço parte do grupo de oração Jesus Vive e o tema do seminário que estamos fazendo é a Parábola do Semeador obrigada! Boa Noite.

    Curtir

  4. muito bonito muito de nos enquadramos no solo espinhoso

    na igreja somos enxergado d uma maneira e saindo pronto quebramos o nosso acordo com Deus

    Curtir

  5. Paz, que o nosso Deus continue abençoado, muito bom, me ajudou muito nós meus estudos, para escola EBD, muito esclarecedor….

    Curtir

  6. A paz,, muito bom este estudo creio que se os cristãos se enteragir mas num ensino como este, teríamos menos cristãos mortos espiritualmente, que Deus abençoe vcs

    Curtido por 1 pessoa

  7. Esse estudo é maravilhoso parabéns!
    Precisamos identificar o que está impedindo a nossa fé se desenvolver. Será que é o inimigo ( semeando a dúvida)? será que são as pedras ( Angustias e perseguições)? Será Que são os espinhos ( Cuidados dessa vida e a sedução das riquezas)? Pois devemos limpar a cada dia a nosso coração para que seja sempre uma boa terra.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s